o riachense

Terça,
05 de Julho de 2022
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Festas do Almonda continuam em alta

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Mesmo em tempos de crise, as Festas do Almonda apresentam um programa musical muito atractivo, ao nível dos últimos anos. É caso para dizer que haverá espectáculos para todos os gostos no Jardim das Rosas, entre 1 e 10 de Julho, onde não faltarão também actividades desportivas, artesanato, workshop’s gastronomia e tasquinhas.
Logo na abertura das festas “Ferro Gaita” trás o funaná de Cabo Verde até à cidade do Almonda e no segundo dia, o “one man show” Pedro Tochas, apresenta "O Palhaço Escultor", um trabalho interdisciplinar onde se procura comunicar através de imagens e linguagem não verbal, utilizando o teatro físico e de rua, o circo e as esculturas com balões, e onde se pode notar a influência e o ambiente do cinema mudo.
No dia 3, sobe ao palco a formação “Real Combo Lisbonense” que recupera, sob uma perspectiva actual, o espírito e o repertório das orquestras e conjuntos de baile dos anos 50 e 60.
O fado electrónico de “M-Pex” pode ser apreciado no dia 4, seguido do folk de “Cosie Cherie” um duo composto por uma portuguesa e um holandês. A 5 de Julho, sobe ao palco “Old Jerusalém”, um projecto do portuense Francisco Silva, que em 2008 interpretou o tema The Raven King, com base no trabalho musical de Bernardo Sassetti, para a banda sonora do filme Second Life.
“Toques do Caramulo” apresenta no dia 6 um concerto que funde a sonoridade rude da tradição com as cores das novas músicas, baseados no repertório esquecido da Serra do Caramulo.
De Abrantes chegam os “The Kaviar”, no dia 7 de Julho, vencedores do concurso Optimus Live Act 2010 e uma das promessas do rock nacional. No dia seguinte, poderemos ouvir jazz na voz tímida, mas profunda, de Luísa Sobral.
No penúltimo dia das Festas do Almonda, actuam “A Jigsaw”, um trio multi-instrumentista de blues/folk, seguidos dos “peixe:avião”, uma banda pop/rock, cujo álbum Madrugada foi eleito o 2.º melhor disco nacional de 2010 para os leitores da revista BLITZ.
Para fechar as festas de 2011, chegam do Brasil as fusões de tecnologia e tradição com “DJ Tudo e Sua Gente de todo Lugar”.
 
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária