o riachense

Tera,
05 de Julho de 2022
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Nogueirense e Atlético dividem liderança

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

3ª Divisão Nacional - Série D

A derrota sofrida em Nogueira do Cravo permitiu aos nogueirenses igualarem o Atlético na tabela, sendo actualmente os líderes em igualdade pontual, seguidos do Monsanto a dois escassos pontos de diferença.

A partir daí as diferenças são mais substanciais com o Oliveira do Bairro a nove pontos do topo e o Sourense a dez.
A derrota em Nogueira do Cravo não ofende a lógica, quer porque o Nogueirense é, de facto, das melhores equipas da série, quer porque o Atlético também rendeu um pouco menos que o habitual e pagou por isso.
Na semana anterior os riachenses tinham conseguido um triunfo precioso na recepção ao Académico de Viseu e beneficiado, então, do empate entre o Monsanto e o Nogueirense para ampliar a vantagem para os três pontos que serviram agora de almofada nesta derrota.
O Monsanto é que voltou a empatar, agora em Oliveira do Bairro, e não conseguiu rentabilizar da melhor maneira o desaire riachense nas faldas da Serra da Estrela.
Com apenas uma jornada para disputar nesta primeira fase o Atlético, tal como o Monsanto, diga-se, tem já garantida uma situação privilegiada no arranque da fase de apuramento de campeão, cotando-se como um dos mais sérios candidatos à subida de divisão.
Claro que a próxima fase vai ser dura, com seis equipas de grande valor e, até por isso mesmo, se torna importante arrancar na frente.
Na jornada que se disputa no próximo domingo, o Atlético recebe a visita do Oliveira do Bairro e, mesmo em caso de derrota, fica no máximo a um ponto do líder, devido á divisão dos pontos a metade por imposição do regulamento. Todavia é de crer que o triunfo sorria aos alvi-negros que, neste jogo e ao que tudo indica, já poderão contar com Carioca e Pedro Galrinho e também com o guarda-redes Rui Galrinho, esta semana de fora por castigo.
O Monsanto é o anfitrião do Sourense, equipa que também já garantiu a participação na fase final, mas que não vai deixar de lutar pelos três pontos, até para que a desvantagem não se alargue.
Atlético e Monsanto são os favoritos nos seus jogos mas, futebol é futebol, e tudo pode acontecer.


Divisão Principal
Arranque promissor dos torrejanos

O empate obtido no campo da Caridade, em Ourém, na ronda de abertura da fase de apuramento do campeão distrital, não deixa de ser um resultado positivo para os amarelos, apesar de na tabela terem visto a distância para o líder (agora o Cartaxo) aumentar para três pontos, quando anteriormente eram apenas dois.
E diz-se que é positivo porque, num torneio tão equilibrado como se adivinha esta fase final, pontuar em terreno adverso é o primeiro passo para obter sucesso no final. Ora foi isso que a equipa de João Henriques conseguiu.
É evidente que ainda agora a procissão vai no adro, mas um eventual arranque negativo poderia deixar os torrejanos em situação delicada no que toca ao objectivo final que é conquistar o título de campeão distrital para, em consequência, regressar ao nacional da 3.ª divisão.
Nesta primeira jornada o grande beneficiado foi o Cartaxo que venceu, ainda que pela margem mínima, o Mação, ficando na frente da tabela.
O empate entre o Fazendense e o Alcanenense serve melhor os interesses dos visitantes, pelos mesmos motivos já descritos para os torrejanos, mas num plano diferenciado já que o conjunto da terra dos curtumes continua em patamar ligeiramente inferior.
No próximo domingo o jogo grande é em Torres Novas, com a visita do Cartaxo, e a ocasião é excelente para baralhar todas as contas, isto no caso do triunfo sorrir aos torrejanos.
No domingo seguinte os amarelos vão até Mação e, sabendo que não há jogos fáceis nem vencedores antecipados, é de crer que João Henriques e os seus pupilos regressem às margens do Almonda com a satisfação do dever cumprido 

 

Divisão Secundária
Ferroviária vai discutir o título

Ao bater (4-1) o União da Chamusca o Ferroviária confirmou o apuramento para a fase final da divisão secundária, onde se irá apurar o campeão distrital e quais as outras duas equipas que o acompanham na subida ao escalão maior do futebol distrital.
Apesar do início relativamente fraquinho dos entroncamentenses, a excelente segunda volta permitiu ao emblema sucessor do extinto Ferroviários, dar a alegria aos adeptos de se qualificar para a fase seguinte.
Agora a luta vai ser mais dura, uma vez que participam os dois melhores classificados de cada série, a saber: Moçarriense, Mindense, U. Abrantina, Ferroviária, Porto Alto e Salvaterrense.
A primeira jornada está agendada para 13 de Março e a turma do Entroncamento defronta, em casa, o Porto Alto, vencedor da série C na fase inicial, o que indicia desde logo que não vai ser pêra doce.
Na segunda ronda os entroncamentenses deslocam-se à Moçarria e as dificuldades continuam a ser grandes.
Claro que, agora, não importa apenas o título, mas essencialmente ficar num dos três primeiros lugares, para regressar ao convívio dos grandes do futebol distrital na próxima temporada. Vamos ver o que a equipa da cidade dos comboios consegue fazer.
Meiaviense leva 8
Apenas a cumprir calendário, afastada que estava a hipótese de apuramento, os “operários” sofreram a maior derrota da época:8-3 em Ferreira do Zêzere. Os ferreirenses, por outro lado, estavam motivados neste jogo, ainda com a esperança acesa sobre o apuramento uma vez que, caso o Ferroviários perdesse seriam eles os apurados.
Goleganense fecha com derrota
A turma da Golegã também não se safou da derrota na última jornada do campeonato.

Taça Ribatejo
Torres Novas nas meias-finais


O Desportivo de Torres Novas garantiu o apuramento para as meias-finais ao vencer (1-2) em Tomar no passado sábado.
A equipa de João Henriques mantém-se assim nas duas frentes de luta, campeonato e taça, podendo aspirar a fazer a dobradinha, tal como o Atlético fez na época passada e na anterior.
Os resultados dos quartos de final foram os seguintes: U. Tomar-Torres novas, 1-2; Alcanenense-Samora, 2-0; Benavente-Mindense, 3-1 e Ouriquense-Cartaxo, 1-2.

O Torres Novas volta a encontrar o Benavente na Taça Ribatejo e o Alcanenense vai até ao Cartaxo. Os jogos estão agendados para 22 de Abril, às 16 horas. Desta vez, a turma de João Henriques terá de ter mais cuidado frente aos benaventenses, depois da eliminação frente ao mesmo adversário na época passada, também no estádio Dr. Alves Vieira.

 

Actualizado em ( Segunda, 07 Março 2011 17:51 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária