o riachense

SŠbado,
15 de Junho de 2024
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Freguesia aprova projecto para Casa do Povo. Agora vai à procura de financiamento

Enviar por E-mail Vers√£o para impress√£o PDF
O projecto contempla a construção de uma nova sala de ensaios no rés-do-chão e a transformação do actual salão num auditório moderno

A quest√£o, discutida h√° anos, da remodela√ß√£o da Casa do Povo para que tenha efectivas condi√ß√Ķes para a apresenta√ß√£o de espect√°culos de v√°rio tipo e para albergar as colectividades riachenses ‚Äúsem casa pr√≥pria‚ÄĚ teve na √ļltima Assembleia de Freguesia um avan√ßo que se espera que venha a dar frutos.
 
O Bloco de Esquerda apresentou um ‚Äėpr√©-projecto‚Äô de remodela√ß√£o e requalifica√ß√£o do edif√≠cio que teve aprova√ß√£o por unanimidade na Assembleia de Freguesia, documento que serve para apresentar √† C√Ęmara Municipal o que se pretende para o espa√ßo e para servir de orienta√ß√£o √† Junta no passo seguinte que assumiu: procura de financiamento para a obra.
 
Os aspectos principais passam pela ampliação da Casa do Povo, com a criação de novos espaços, a adaptação dos existentes e a modernização geral do equipamento.
O pré-projecto, apetrechado com desenhos técnicos de Joaquim Pereira e desenhos tridimensionais feitos por Joaquim Madeira, contempla a transformação do salão num auditório em anfiteatro com capacidade para cerca de 150 lugares. A ampliação do edifício tem a ver ainda com o principal objectivo desta alteração, permitindo a requalificação da divisão adjacente ao auditório (a arrecadação), transformando este espaço numa sala polivalente de ensaios, com cerca de 100 m2, área um pouco menor que o actual salão.
O primeiro andar seria basicamente duplicado, criando por cima dessa nova sala mais gabinetes. A área de palco também seria aumentada. 
 
Segundo o BE, o ‚Äúchefe‚ÄĚ do Rancho Folcl√≥rico de Riachos, que √© a entidade que mais utiliza a Casa do Povo com ensaios semanais, Joaquim Santana, aprova a mudan√ßa, atestando que a nova sala de ensaios proposta seria suficiente para o trabalho do rancho, que envolve nos ensaios umas dezenas de pessoas.¬†
 
Al√©m de novos lavabos, espa√ßos de circula√ß√£o e da dota√ß√£o de sistemas de energia renov√°vel (com o aproveitamento da energia solar), acrescenta-se a necess√°ria adapta√ß√£o de todo o espa√ßo para o tornar numa moderna casa de espect√°culos, designadamente o isolamento ac√ļstico, climatiza√ß√£o, isolamento de luz exterior, teia de palco, sistema de ilumina√ß√£o, sistema de som, sistema de projec√ß√£o de v√≠deo, sistema de acomoda√ß√£o do p√ļblico, aumento da √°rea do palco, entrada e sa√≠da de equipamento de palco, entrada e sa√≠da de artistas e bastidores. O balc√£o tamb√©m seria apetrechado com cadeiras e com uma nova cabine de projec√ß√£o.¬†

A actual Casa do Povo n√£o tem condi√ß√Ķes nenhumas
Maria Jeromito, eleita pelo BE, membro da associa√ß√£o cultural Paralelo 39 e estreante nas andan√ßas da pol√≠tica, disse ter conhecimento de causa ao referir que a falta de um equipamento cultural com as devidas condi√ß√Ķes √© um entrave ao aumento da oferta cultural em Riachos, sendo que, nomeadamente concertos e pe√ßas de teatro, t√™m sempre renit√™ncia em aceitar actua√ß√Ķes na Casa do Povo pela falta de condi√ß√Ķes da sala. Os choques el√©ctricos, por exemplo, s√£o uma constante e qualquer artista que sobe ao palco da Casa do Povo j√° sabe que os vai apanhar. Jeromito referiu ainda que as interven√ß√Ķes mais urgentes s√£o o sistema el√©ctrico, os camarins e o aquecimento da √°gua.
 
J√° Joaquim Madeira disse que o projecto foi feito para dar umas linhas gerais a um projecto essencial para a remodela√ß√£o da Casa do Povo, que a Junta pode assumir na abordagem √† C√Ęmara e na procura de financiamento comparticipado atrav√©s de fundos europeus. ‚ÄúN√£o podemos pensar que somos pobrezinhos e que n√£o temos dinheiro. Temos √© que pensar mais e melhor, o que falta nesta terra √© ambi√ß√£o‚ÄĚ.
 
O documento refere ainda a sugestão de, depois de feita a remodelação, ser criado um fundo para as despesas de manutenção, financiado com 20% das receitas de bilheteira de todos os futuros espectáculos.
 
Jos√© J√ļlio Ferreira, que na sua tomada de posse elencou a remodela√ß√£o da Casa do Povo como uma das prioridades para o seu tempo enquanto presidente da Junta, mostrou converg√™ncia quanto ao projecto, que qualificou de ‚Äúexcelente‚ÄĚ e apenas ditou que, depois de aprovado o projecto, segue-se a sua quantifica√ß√£o. Ningu√©m se atreveu a sugerir um valor para esta obra, mas Jos√© J√ļlio referiu que existem pessoas e empresas capazes de pegar neste projecto e procurar financiamento comunit√°rio e que √© √† procura deles que a Junta vai de seguida. A comparticipa√ß√£o local ter√° que ser da responsabilidade da C√Ęmara, ‚Äúque j√° nos deve isto h√° muito tempo‚ÄĚ.
 
Independentemente de o processo chegar a ‚Äėbom porto‚Äô ou n√£o, a Junta anunciou que vai j√° proceder a melhoramentos urgentes na Casa do Povo e destinar √† causa 35 mil euros do seu or√ßamento dos pr√≥ximos dois anos: 15 mil j√° em 2016 (o or√ßamento deve ser apresentado na Assembleia no dia 29 de Dezembro) e 20 mil em 2017. A primeira interven√ß√£o urgente passa pela substitui√ß√£o do sistema el√©ctrico, or√ßamentada em cerca de 7 mil euros e programada para o ano que vem.
 
Com a amplia√ß√£o do 1.¬ļ andar criam-se pelo menos tr√™s novas salas

Simulação das traseiras do edifício
 
Actualizado em ( Sexta, 18 Dezembro 2015 13:09 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opini√£o

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, sen√£o concorro!

 

Jo√£o Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria