o riachense

Quinta,
26 de Maio de 2022
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

OP: dez projectos escolhidos no concelho

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
No total, no concelho estiveram a escrutínio 36 propostas, distribuídas pelas várias freguesias. Registou-se a participação de 1445 munícipes (785 votantes em papel e 660 através da internet). A votação decorreu entre 1 e 15 de Novembro, nas Juntas de Freguesia, na Câmara Municipal e através do portal da internet do Município.
 
Resultam deste OP, que a Câmara denominou de experimental, dez projectos em outras tantas freguesias, a serem implantados em 2016 com financiamento do orçamento municipal: uma reabilitação de património edificado, um espaço desportivo multiusos, dois parques de merendas, um parque infantil, dois conjuntos de equipamentos de fitness, uma rota pedestre e de btt, uma requalificação das margens do Almonda e um filme de etnografia local.
 
A julgar pelo número de votantes, o Orçamento Participativo teve um particular sucesso nas freguesias de Assentis e Chancelaria, onde os níveis de votação foram muito mais altos do que no resto do concelho.
 
Por outro lado, onde os níveis de votação foram mais baixos foi nas freguesias mais populosas, que incluem a área urbana da cidade de Torres Novas. A UF Santa Maria, Salvador e Santiago teve apenas 239 votantes e a UF São Pedro, Lapas e Ribeira Branca teve 228. Na primeira foi eleito o projecto de elaboração de um dvd sobre as tradições, usos, costumes e modos de vida desde finais do século XIX em Liteiros (“Liteiros e a etnografia – Ceifarolando”), com 91 votos. Curiosamente, esta freguesia era a que tinha mais verba disponibilizada (35700€) mas o projecto escolhido foi o que teve uma estimativa de custos mais baixa: apenas 4000€.
 
Também o projecto escolhido na UF São Pedro, Lapas e Ribeira Branca não chegou perto do limite do valor atribuído pela Câmara. Dos 30540€ disponíveis, apenas 20000€ vão ser aplicados no projecto vencedor “Almonda rio d’aventura” (104 votos), destinado à reabilitação da comporta do Açude do Choupal, em Ribeira Ruiva, com criação de uma ponte pedonal no Rio das Pontes e a desobstrução das margens do rio, assim como a instalação de uma parede de escalada no paredão ali existente.
 
Quanto às freguesias em que houve mais votos, em Assentis, de um total de 739 votos, 288 foram para a requalificação da envolvente da Fonte Velha (17000€). Na Chancelaria, de um total de 612 votos, 394 escolheram a construção de um espaço multiusos (um rinque) no Casal da Pena (16940€).
 
Na Meia Via houve 277 votantes e 63 pessoas votaram na construção de um espaço verde e parque de merendas na Urbanização do Botequim (10000€).
 
No Pedrógão, 74 de 122 votantes escolheram a construção de um parque infantil no valor de 19000€.
 
Já na União de Freguesias da Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel, venceu o projecto de construção de um espaço de lazer e parque de merendas junto ao depósito de água (Cabeças) de Parceiros de Igreja, com 121 do total de 226 votantes (15000€).
 
Na UF de Olaia e Paço vai ser feito um percurso para pedestrianismo e BTT com início e fim na estação da Lamarosa, um projecto que recebeu 83 votos do total de 142 e que vai custar 14860€.
 
Por fim, na Zibreira o projecto escolhido é para a aquisição e instalação de quatro máquinas de manutenção física na praça da aldeia. Custa 9000€ e recebeu 84 dos 199 votos desta freguesia.

Outras propostas
Uma das vantagens deste instrumento de “democracia participativa” é a participação das pessoas com ideias e novas formas de ver o território onde residem. Entre as mais de 50 propostas recusadas (como já referimos, por questões técnicas, por exceder a verba, por não haver autorização dos proprietários dos terrenos ou por beneficiarem directamente associações ou entidades privadas, entre outras regras do OP) ou derrotadas nos votos, houve algumas ideias bem interessantes.
 
São alguns exemplos a recuperação dos lavadouros de Vales de Cima (Assentis), ou uma estátua em homenagem aos músicos (Chancelaria), proposta que foi aceite mas perdeu na votação. Riachos e Meia Via também tiveram propostas para esculturas de homenagem às associações locais, plantação de árvores (Meia Via), acessibilidades a deficientes e idosos (UF Brogueira, Parceiros e Alcorochel), recuperação da fonte velha do Chícharo (Olaia), implantação de quiosques e esplanadas no Almonda Parque, um Muro do Poema (aceite mas derrotado) no Jardim das Rosas, parque radical (skate, bmx) em Torres Novas, parque de basquetebol, uma série documental sobre o concelho ou a criação de hortas urbanas na cidade.
 
Actualizado em ( Terça, 15 Dezembro 2015 17:07 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária