o riachense

TerÁa,
05 de Julho de 2022
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Muitas actividades novas para o quinto ano do NAR

Enviar por E-mail Vers√£o para impress√£o PDF
O N√ļcleo de Artes de Riachos continua a expandir a sua actividade, abra√ßando praticamente muitas √°reas de express√£o art√≠stica e, acima de tudo, abra√ßando muita gente que tem apet√™ncias art√≠sticas por revelar.
 
√Č precisamente o aspecto da descoberta dos talentos escondidos que o NAR tem valorizado. A maior parte dos actuais membros do NAR j√° praticavam algum tipo de arte, mas guardavam-na na gaveta, diz Ant√≥nio J√ļlio Pereira Jorge. E para continuar a trazer √† tona essas experi√™ncias que muitas vezes s√£o auto-reprimidas, o NAR comp√Ķe uma extensa agenda de actividades para que possa haver a maior partilha poss√≠vel e ades√£o ao desenvolvimento dessas apet√™ncias art√≠sticas dos riachenses.
 
A organiza√ß√£o de artes j√° nos habituou √† sua festa de anivers√°rio em Janeiro (foi a 4.¬™ este ano), momento em que apresenta do seu plano de actividades. Assim foi no domingo, 20 de Janeiro, numa tarde de revela√ß√£o de novas actividades e de m√ļsica e poesia.
 
Entre as principais iniciativas previstas para 2014 est√° a edi√ß√£o de dois livros de colect√Ęneas, onde os artistas do NAR imortalizem obras suas: um de artes pl√°sticas e outro de poesia.
 
E h√° v√°rias novidades frescas. O grupo do teatro, criado desde o in√≠cio mas cujo arranque nunca chegou a acontecer, est√° finalmente em produ√ß√£o e vai apresentar algumas encena√ß√Ķes de pe√ßas curtas este ano. Os ensaios do grupo c√©nico j√° come√ßaram.
 
Outra novidade √© o grupo de promo√ß√£o da cultura riachense. Com uma abrang√™ncia maior do que as artes, destina-se √† divulga√ß√£o da hist√≥ria e da cultura de Riachos. A primeira iniciativa ser√° um concurso de quest√Ķes. Ap√≥s a abertura das inscri√ß√Ķes, tr√™s concorrentes ser√£o seleccionados para uma sess√£o de perguntas sobre Riachos, a realizar no dia 16 de Fevereiro. As quest√Ķes v√£o desde as fun√ß√Ķes e os objectos dos boieiros (certamente com a ajuda do Museu) at√© a acontecimentos recentes, como resultados desportivos do Atl√©tico. √Č uma forma de dar conhecimento √†s pessoas sobre a sua terra, diz Pereira Jorge. Entretanto, tamb√©m uma caminhada cultural est√° a ser organizada, para o dia 9 de Fevereiro. Percorrem-se caminhos da freguesia enquanto tamb√©m se percorre a hist√≥ria e a cultura riachenses.
 
Uma estreia completa ser√° tamb√©m o grupo de produ√ß√£o escrita, pensado em duas √°reas diferentes: poesia e contos e hist√≥rias. √Ä semelhan√ßa dos ser√Ķes de poesia, o NAR vai realizar tert√ļlias culturais no terceiro fim-de-semana de cada m√™s, onde cada membro pode levar os seus escritos.
 
Na √°rea da fotografia, projecta-se uma exposi√ß√£o de fotografias antigas de pessoas de Riachos, nomeadamente fotografias de fam√≠lia, atrav√©s de uma recolha de exemplares. Na √°rea da gastronomia, a b√ļssola vai virar-se para o interior, visto que os jantares de apoio a colectividades v√£o passar a ser dedicados ao pr√≥prio NAR. A institui√ß√£o do Dia do NAR contemplar√° um jantar para a angaria√ß√£o de fundos para as restantes actividades.

Cantadeiras no NAR?
Tamb√©m pertencente ao Museu Agr√≠cola de Riachos, o grupo de cantares tradicionais As Camponesas de Riachos completa 15 anos no em 2015. J√ļlia Proen√ßa foi √† festa do NAR para dar os parab√©ns e um presente invulgar: ofereceu As Camponesas ao NAR.
 
Num dram√°tico an√ļncio, a c√©lebre cantadeira anunciou que em 2015 o grupo vai terminar, devido √† idade avan√ßada das componentes e porque h√° v√°rios anos que tentam sem sucesso encontrar jovens raparigas para ensinar e assim renovar o grupo. ‚ÄúVamos fazer tudo para chegar aos 15 anos, mas depois acabou-se‚ÄĚ, disse J√ļlia Proen√ßa, que antecipa uma grande festa de despedida daqui a um ano e meio. A alternativa √© a integra√ß√£o no NAR, onde poder√£o ser mais facilmente ser encontradas substitutas √†s actuais componentes, mas Pereira Jorge n√£o aceitou, dizendo que as Camponesas ainda t√™m muito para dar.¬†

Morreu Amélia Pinheiro
O NAR disse adeus a uma das suas artistas. A torrejana Amélia Pinheiro faleceu aos 67 anos de idade. Além de manter actividade artística em Torres Novas, vinha colaborando com o NAR desde a sua formação. Depois de aposentada (trabalhou no Notário em Torres Novas) tornou-se uma pintora dedicada. Foi autora de um dos murais do Bairro de Santo António e foi uma das primeiras artistas a merecer uma exposição individual no Museu. Durante 40 anos foi coralista do Choral Phydellius, que lhe dedicou o concerto de Reis deste ano, assim como a Inês Pereira.
 
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opini√£o

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, sen√£o concorro!

 

Jo√£o Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria