o riachense

Sbado,
05 de Dezembro de 2020
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Atlético aos 83 anos: “o Riacho não pode deixar de ter seniores. Para o ano vai ter”

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Cerca de 250 associados e adeptos do Atlético participaram no jantar comemorativo do 83º aniversário do Clube Atlético Riachense.
Uma festa singela, onde o discurso do presidente de direcção, Luís Carlos Dias, foi escutado atentamente, numa altura em que o clube atravessa um momento de crise espelhado pela desistência do Campeonato Nacional de Seniores.
 
Luís Carlos Dias dissecou as razões que levaram à atitude de desistir do campeonato e justificou a decisão como sendo o melhor para o clube e que salvaguarda o futuro próximo. Disse o dirigente que a atitude certa teria sido o Atlético ter abdicado antes do inicio da competição, pois o clube não tem suporte financeiro para aguentar os custos que essa participação acarreta, e que o distrital é que o lugar certo para um clube como o “Riacho”.
Luís Carlos admitiu alguns erros directivos no início da temporada, mas lembra que nessa altura se decidiu avançar para o campeonato sem estarem garantidas as receitas necessárias, na esperança de que algumas portas de se abrissem.
 
“Já sabíamos que chegando a Dezembro/Janeiro ia ser muito difícil, mas arriscámos. As portas que esperávamos que se abrissem não abriram e outras não se abriram tanto”, disse o presidente, que acrescentou:  “A equipa estava presa por arames, o que aconteceu em Leiria no último jogo  poderia ter acontecido antes e aconteceria mais meia dúzia de vezes se tivéssemos continuado. Teríamos que ir buscar mais quatro ou cinco jogadores para reforçar a equipa, senão a imagem do clube, da equipa técnica e dos jogadores ficaria pior.
 
Luís Carlos Dias negou que a desistência possa ser tida como o atirar da toalha ao chão e lembrou que o clube tem sete equipas em competição nas camadas jovens e ainda o futsal e o atletismo.
 
O dirigente afirmou-se ainda confiante que o Atlético vai regressar com o escalão de seniores já na próxima temporada, “O Riacho não pode deixar de ter seniores”. Depois da aprovação das contas, em Março, vão ser convocadas eleições. O mandato actual termina em Maio, mas as eleições são antecipadas para haver tempo suficiente para preparar a próxima época. Luís Carlos Dias não revelou se vai ou não recandidatar-se, dizendo apenas que a direcção, neste momento, encontra-se na prática reduzida, por impossibilidade de alguns elementos poderem dar o seu contributo.
 
A atribuição dos prémios do clube aos atletas e outros colaboradores que se destacaram no ano de 2014 fechou a festa e os premiados foram os seguintes:
 
Futebol sénior: Miguel Rosa “Saul”, futsal: Gonçalo Santos, juniores: Marçalo, juvenis: Paulo Gama, iniciados: Daniel Vicente, infantis: Alexandre Carola, sub-11: Pedro Tiago, sub-10: Marco Vieira, sub-9: Francisco Cardoso, atletismo: Beatriz Nabeiro, velha guarda: Nino, prémio Dedicação: António júlio Pacheco, Diamantino Maurício, José Gameiro e Luís Oliveira Lopes, prémio Carreira: Tiago Moita.
 
Antes da entrega dos prémios do clube, o director do jornal O RIACHENSE, André Lopes, e António Júlio Pacheco entregaram os prémios atribuídos pelo jornal relativos à época 2013/14, troféu o Riachense, para o jogador mais regular, e o de melhor marcador, que foram ambos ganhos por Bruno Lemos. O centro-campista que jogou nove épocas no Atlético já arrecadou quatro troféus para o jogador mais regular, ultrapassando os três de Chambel, Rui Gouveia e Miguel Cunha. Na ausência do jogador, os troféus foram simbolicamente recebidos por Saul e Freitas, em sua representação.
 

Saúl arrecadou o prémio do futebol sénior

Pacheco entregou o troféu para o melhor marcador do ano passado

André Lopes entregou o troféu O RIACHENSE do jornal com o mesmo nome

Luís Carlos Dias vai marcar eleições para Março
Actualizado em ( Segunda, 23 Fevereiro 2015 17:29 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária