o riachense

Sbado,
05 de Dezembro de 2020
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Atlético: finalmente a desejada vitória

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
 
 
fotos Manuel Lopes
 
Quatro meses a tentar o primeiro triunfo no campeonato e finalmente ele chegou. À 13ª jornada, e logo frente ao U. Leiria, um das equipas de topo. Paulo Costa pode agora respirar melhor se bem que, para evitar a despromoção seja preciso somar muito mais pontos.
A quinzena foi claramente a mais produtiva desta época, com um empate e uma vitória, o que 
fez renascer a esperança nos adeptos.
Os emblemas que precedem os riachenses na tabela estão agora mais próximos e torna-se mais fácil acreditar que se pode ter sucesso nesta luta desigual entre equipas profissionais e amadoras. Por enquanto, o carrêgo da lanterna vermelha ainda pesa sobre as costas dos alvi-negros, mas ainda faltam cinco jornadas para o final desta primeira fase e toda a segunda fase.
O Alcanenense teve uma safra muito curta com o empate caseiro com o Torreense e a derrota em Fátima, mas mantém o segundo lugar graças à escorregadela do U. Leiria em Riachos.
A equipa de José Torcato perdeu no terreno do Fátima, que lá vai jogando domingo a domingo, com uma equipa minguada, de jogadores que não recebem e sempre sobre a ameaça de, num domingo destes, não conseguirem ter elementos suficientes para entrar em campo.
No cimo, o Mafra vai levando a coisa com uma perna às costas e já tem praticamente garantido o triunfo na série.
No próximo domingo, o Atlético recebe o Fátima e espera-se que os alvi-negros consigam aproveitar da melhor maneira as dificuldades dos fatimenses e às Caldas, terra das cavacas e da loiça pitoresca. Vamos ver se à entrada do ano novo já se livramos da famigerada lanterna vermelha.
 
De Leiria veio a maior claque visitante recebida esta época

Actualizado em ( Domingo, 15 Dezembro 2013 21:44 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária