o riachense

Tera,
20 de Novembro de 2018
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

A renovação gráfica d’ O RIACHENSE, pelo seu autor

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Sérgio Martins: “manter a identidade de um jornal é importante”
O nosso jornal inicia neste número um processo de renovação gráfica, que se completará nas próximas edições, apostando num refrescamento visual – mais limpo, mais legível – mas sem alienar a sua imagem anterior. Pelo contrário, a aposta do autor do novo projecto gráfico d‘ O RIACHENSE foi precisamente a de partir da base já existente: “a ideia é manter uma ligação ao aspecto anterior, mas não necessariamente manter o aspecto anterior, o jornal tem que ter um aspecto novo mas também poder manter a ligação aos seus leitores, para que eles possam dizer – este é o jornal que eu lia, mas está novo! Não fazia sentido mudar para tentar captar novos leitores e acabar por alienar os antigos”, diz Sérgio Martins, o jovem designer gráfico que elaborou a nova maqueta. 
A intervenção de um designer neste tipo de situações é sempre feita “em águas perigosas”, entende Sérgio Martins, pois há uma ligação afectiva ao que já existe, é difícil mudar. Mas há sempre coisas que se podem melhorar, organizar melhor a distribuição dos textos e das imagens nas páginas, ganhar-se algum espaço e melhorar-se a legibilidade.
A opção foi manter a base existente, as cinco colunas como referência, assim como a família da letra (garamond) mas tornando-a mais legível, continuar com as referências tipográficas (filetes, desenho do cabeçalho das páginas, mas aumentando-os para ficar uma leitura “mais livre”).
Desenhar um jornal local não é o mesmo que um “jornal de Lisboa”, mas hoje já tem que se ter em conta o interesse de também haver uma versão electrónica e dar atenção à fotografia (que n’ O RIACHENSE “tem bom nível”, elogia Martins, embora sublinhando que o jornal tem textos muito extensos) e a outros recursos gráficos, como as manchetes e a infografia, que fazem os jornais parecer-se mais com revistas.
Porque os tempos não enganam, O RIACHENSE, como praticamente todos os jornais, vai perdendo leitores, sobretudo leitores jovens, pois hoje em dia já não são a principal fonte de informação. Por isso, “um jornal tem que ser uma peça gráfica que reflicta ideias e perspectivas”.
Ficam os nossos maiores agradecimentos ao Sérgio Martins, e o desejo que os nossos leitores gostem tanto do novo jornal como nós.
 
 

Actualizado em ( Quarta, 28 Agosto 2013 15:48 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opinião

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, senão concorro!

 

João Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária