o riachense

TerÁa,
25 de Abril de 2017
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Arados

Enviar por E-mail Vers√£o para impress√£o PDF

 

Assim que se entra no MAR observa-se, elevado na parede, um articulado, enegrecido e esbelto ser: o arado de tipo radial.

O arado é um instrumento de mobilização da terra, puxado pela força da tracção animal, geralmente gado muar ou bovino. Um dos instrumentos de maior eficácia da agricultura qualificada antes da mecanização, que se deu com maior força no nosso país a partir da década 1960, tendo sido utilizado nos campos riachenses até, pelo menos, aos anos 70.

Segundo o critério geográfico-ecológico, funcional e histórico de Jorge Dias, o arcaico arado radial, considerado o mais antigo de todos, é o mais pequeno e singelo de todos os arados portugueses. Caracteriza-se pela sua morfologia elementar: a rabiça (o manípulo) e o dente (que penetra na terra) são feitos de uma só peça encurvada, com um temão simples simétrico (o eixo que liga ao jugo dos bois) com e relha ou bico de ferro.

As t√©cnicas tradicionais arat√≥rias do pa√≠s s√£o de dois ecotipos: o mediterr√Ęneo (arado radial e de garganta), e o transalpino-galaico-minhoto (arado quadrangular). O arado radial, mais leve e f√°cil de operar, √© pr√≥prio para solos secos e fri√°veis, onde o objectivo n√£o √© revolver a terra para a revirar, mas rasg√°-la para assim resgatar a humidade interna do solo. Enquanto este apenas arranha a superf√≠cie, j√° o quadrangular, ou vessadoiro, √© mais grande e robusto, adaptado a terras fundas e frescas onde s√£o necess√°rias v√°rias juntas de bois.

No MAR existem também exemplares de arados de garganta e quadrangulares, com aivecas e híbridos, tal como outras variantes mais modernas, como charruas e charruecos.

Actualizado em ( Sexta, 27 Fevereiro 2015 13:14 )  

Opini√£o

 

Jo√£o Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?

 

Jo√£o Triguinho Lopes

A grande feira de todas as contradi√ß√Ķes