o riachense

SŠbado,
15 de Junho de 2024
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Apesar da lei

Enviar por E-mail Vers√£o para impress√£o PDF
Est√° confirmado: os presidentes das C√Ęmaras querem todos ir para presidentes das assembleias municipais. Na Goleg√£, candidata-se o vice-presidente da C√Ęmara a presidente, e este a presidente da Assembleia. No Entroncamento, a presidente da Assembleia candidata-se a presidente da C√Ęmara e vice-versa. Em Torres Novas, o vice-presidente da C√Ęmara est√° prestes a confirmar a sua candidatura a presidente da C√Ęmara, apenas a candidatura de Ant√≥nio Rodrigues ao √≥rg√£o deliberativo ainda n√£o foi anunciada, mas circula a not√≠cia oficiosa.
Vai, pois claro, ficar tudo como est√°. A t√£o apregoada renova√ß√£o dos √≥rg√£os aut√°rquicos, como diz Veiga Maltez na sua nota de an√ļncio da candidatura, supostamente veiculada na lei da limita√ß√£o de mandatos que prometia arredar metade dos presidentes de C√Ęmara portugueses em nome da destrui√ß√£o das suas clientelas e dos poderes instalados, est√° a transfigurar-se nisto. A inefic√°cia e a inutilidade de uma lei mal feita est√° comprovada, como, de resto, muitos afirmaram desde que o Cavaco Silva veio esclarecer que a lei n√£o diz ‚Äúde‚ÄĚ, mas sim ‚Äúda‚ÄĚ, e assim ficou assente a sua inutilidade.
Tamb√©m o primeiro-ministro veio esta semana dizer que vai ficar tudo na mesma, apesar de o tribunal constitucional ter declarado ilegais aspectos fulcrais do or√ßamento nacional‚Ķ pelo segundo ano consecutivo. Na mesma n√£o vai ficar, porque o governo queria que o TC fechasse os olhos √† lei que cria a sua exist√™ncia. Como n√£o o fez, agora a vingan√ßa vai cair com toda a for√ßa em cima de n√≥s. Passos Coelho, desprovido do seu asa, j√° disse as palavras: seguran√ßa social, sa√ļde e educa√ß√£o.
Em ambos os casos falamos de inten√ß√Ķes declaradas em fazer as coisas apesar da lei e do esp√≠rito que ela deveria transmitir. O que estas pessoas que est√£o no poder querem, √© o que fazem, pura e simplesmente - n√£o olham a meios. J√° o dizia e fazia Miguel Relvas.
Actualizado em ( Quinta, 18 Julho 2013 10:23 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opini√£o

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, sen√£o concorro!

 

Jo√£o Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria