o riachense

SŠbado,
15 de Junho de 2024
Tamanho do Texto
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Ingénuos

Enviar por E-mail Vers√£o para impress√£o PDF
Como quem n√£o quer a coisa, o governo de Portugal vai dando cabo disto tudo. A desgra√ßa galopante est√° expressa em todos os n√ļmeros e em todas as hist√≥rias do percurso de h√° dois anos para c√°, sem excep√ß√£o. E a conclus√£o das avalia√ß√Ķes da troika, a que faz manchete e goza com a cara de cada um de n√≥s a quem o dinheiro tirado vai directamente para os bancos via estado √©: ‚Äúestamos no bom caminho‚ÄĚ.
Ing√©nuos? Charlat√Ķes? O V√≠tor Lou√ß√£ Raba√ßa Gaspar faz-se de despercebido, usando uma consci√™ncia de ferro perante a desgra√ßa dos n√ļmeros.
Mas a concepção quase geral da juventude até aos 40 anos, para se poder justificar a instabilidade cada vez mais prolongada, e a visão já comum de adultos de 45 ou 50 anos com família que perderam uma carreira especializada e têm de emigrar para fazer o que não gostam a troco de trocos em Inglaterra ou em França, são retratos desesperantes e revoltantes. E sabemos que nos pode acontecer a nós; já ninguém está a salvo da predação cega resultante da incompetência de alguns governantes, e da ideologia perversa de outros. 
Adiante (ou talvez n√£o). A falta de habilidade diplom√°tica com que o Atl√©tico Riachense (e n√£o s√≥) foi presenteado na semana passada √© resultado de ingenuidade ou insensibilidade da C√Ęmara?
Imagine o leitor que recebe uma factura da luz exorbitantemente elevada. Mesmo que desconfie que ela está errada, a indignação é enorme e enquanto não vier a retracção da entidade, fica sempre na corda bamba.
Enfim, tudo pelas finan√ßas. Foi mais um epis√≥dio dos malabarismos que a C√Ęmara vai fazendo para manter a Turrisespa√ßos em funcionamento. Como n√£o tem receitas pr√≥prias (um dos absurdos da inven√ß√£o das ‚ÄĚempresas municipais‚ÄĚ; como √© que uma empresa cuja actividade n√£o prev√™ receitas pode ser sustent√°vel?), cria-se uma ilus√£o contabil√≠stica.
Estas engenharias financeiras n√£o t√™m custos para o er√°rio p√ļblico? Quando em 2011 a C√Ęmara ofereceu o Pal√°cio dos desportos √† Turrisespa√ßos e depois lho comprou, n√£o teve de pagar imposto da opera√ß√£o?

Actualizado em ( Quinta, 18 Julho 2013 10:24 )  
{highslide type="img" height="200" width="300" event="click" class="" captionText="" positions="top, left" display="show" src="http://www.oriachense.pt/images/capa/capa801.jpg"}Click here {/highslide}

Opini√£o

 

António Mário Lopes dos Santos

Agarrem-me, sen√£o concorro!

 

Jo√£o Triguinho Lopes

Uma história de Natal

 

Raquel Carrilho

Trumpalhada Total

 

António Mário Lopes dos Santos

Orçamentos, coisas para político ver?
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria
Faixa publicit√°ria